Quando você tenta ajudar uma blogueira apaixonada e só toma no cu.

Bom galerinha do mal, desde ontem que meu dia vem sendo uma desgraça, como dizia minha mãe “legal é que você leva no cu, mas o bebê
nasce é pela perequita” Ontem foi foda.
Por culpa de uma blogueira hyper romântica e apaixonada por um blogueiro nada romântico e muito safado, eu, caridosamente fui dar meus conselhos amorosos, acontece que eu, claro, cantei a mina, falei merda e talz, e aconteceu que ontem a vadia da minha mulher, tava fuçando nos meus histórico de conversa, e leu toda aquela caralhada, foi meu fim, cheguei em casa, já fui recebido com um prato na cara, e foi uma briga dos diabos.
Muito chateada, a vaca da minha mulher, saiu puta da vida dizendo que ia dar pro primeiro viado que ela vice, (SE VOCÊ COMEU MINHA MULHER ONTEM… Se Fodeu).
Eu boladão, pensei, “foda-se logo logo ela volta” A disgracada simplismente não voltou, tomei no cu, passei fome comendo pão e água, falei com a mina que é culpada disto tudo no twitter chateado da vida, resolvi dar uma volta no quintal, tomar um ar, ver a lua e me lamentar-me.
Não foi uma boa idéia, pisei na merda do fudencio, (meu cachorro) fiquei com o pé cheio de bosta de cachorro, deprimido e com fome, foi foda…
Já quase desistindo da vida, a mulher finalmente chega, com aquela cara de biscate, e diz que esta tudo bem, óbvio, fiquei hyper feliz, tirei a barriga da miseria e ainda rolou aquele amor maroto.
Acordei hoje pensando, “ufa, outro dia, ontem foi foda, hoje será melhor” pior que me enganei, agora pouco minha mulher saiu de novo, resolvi pegar a nicole, minha filha, e sair pra beber, peguei o carro e fui.
Cheguei lá, comecei logo beber e azarar as gatinhas da mesa ao lado, estava foda, eu estava muito feliz.
Depois de 30 minutos, eu lembro que tinha esquecido algo, e… Puta que me PARIU, esqueci minha filha no carro, voltei correndo, a menina quase morrendo sem ar, o povo me olhando e eu apavorado. Pra piorar, meu broder Paulo, me liga, solta uma gargalhada e diz: “cara, sua mulher passou aqui em frente toda gostosa usando calça de ginástica” Meu, que filho da Puta, mais pensando bem, Paulo é meu melhor amigo cara, melhor amigo pode…
É isso ai, espero ir dormir hoje e que amanhã seja melhor, porque, broder, foi foda os últimos dois dias.

Aconteceu hoje comigo

Hoje vi uma cena altamente bizarra aqui no café.
Tô aqui trabalhando quietinho no notebook, quando um cara altamente maltrapilho adentra no recinto fugindo da chuva que começava a pingar lá fora. O cara já entrou tropeçando no tapete de entrada, nem eu no alto da minha peregrinação alcóolica diária dou um tropicão tão grande. O cara, obviamente mendigo, entra com um saco de lixo e começa falar merda pra mocinha no balcão. Claro, eu sou macho pra cacete, claro que eu poderia defender a moça, mas para o bem do meu corpo eu já estava analisando as possíveis rotas de fuga caso o cara começasse dar trabalho. O maluco começou gritar com a moça que queria uma água: “Doixxxx e cinquenta? Pouta rooooubo mina.” Ela falou que daria uma água, caso ele saísse, então ele veio me pedir um cigarro, quase caiu em cima de uma mesa, e começou brigar com uma moça na mesa ao lado porque queria um real. Claro, não demorou e um segurança chegou e botou o cara pra fora. O mais engraçado foi o seguinte, o cara botou o mendingo pra fora falando “cara por favor nunca mais apareça aqui”. Óbvio, o cara tava agressivo, fechou-me o ânus na hora que ele veio pra cima de mim. E o engraçado da história, nisso levanta uma pseudo-”socialaite” nas suas roupas chiques de butique pobre: “isto é um absurdo, ele tem o direito de fugir da chuva” Meu deus, essa classe média brasileira me deprime, óbvio que o cara poderia se abrigar da chuva até dentro da minha casa, mas não um doido que quer quebrar o lugar inteiro. Nem pobre gosta de pobre neste país, só esses pseudo-intelectualóides leitores de Veja que acham lindo mesmo, o cara quase arregaçou o café, começou brigar com uma moça, mas sempre tem que ter alguém pra defender “os pobres e oprimidos”.