Acidente

Galera foi foda, eu estava numa viagem para cidade de Porto Velho RO, br 364 escutando justin bieber bebendo uma gela e tal quando chegando na cidade de ariquemes fui ultrapassar uma carreta e bum, acordei 1 mês e 15 dias depois, perdi a desgraçada da molier que hoje voltou pra casa da mãe dela, fiz 3 cirurgias pra reconstruir meu pênis, numa das cirurgias eles deixaram minha piroca torta pro lado e quando uma enfermeira veio me limpar, pois eu estava todo cagado, eu mijei na face da pobre coitada, deve ser por este motivo que a molier me largou e foi pra casa da minha sogra maldita. Depois de tudo ainda fiquei sem carro, isso mesmo, foi perda total e praticamente nem sei em que lugar meu carango se encontra neste momento, mais o que importa é que eu estou aqui vivo e com muita disposição pra fazer tudo que não pude fazer nos últimos dias. Aguardem que logo terá muitas novidades por aqui, um abraço pra vocês seus gays, o tempo todo senti saudades dos amigos da net. Á, mais uma coisa, estou parando de beber, porque né…

É isso ae paizão

Hoje conversando com alguns familiares e lembrando de presepadas, eu acabei lembrando de uma que fez todos morrerem de rir, foi a maior vergonha da vida da minha mãe quando eu tinha apenas 14 anos, nós morávamos numa cidade bastante pacata, onde a maioria das ruas eram de chão mesmo, nada asfaltado, e todo ano o governo mandava uma patrola passar nas ruas para tentar uma melhoria e deixar tudo legal. Pois bem, num certo dia, eis que meu sai estava meio de “TPM masculina” o velho estava naqueles dias que tudo irrita, saiu pra trabalhar e quando voltou pro almoço não pode entrar na sua pois a patrola estava lá fazendo seu trabalho, o velho deu a volta por três quarteirões até chegar no portão de casa, já muito puto, viu que os caras da patrola deixaram a frente de casa cheia de pedras, e lixo, como um bom homem, ele foi e retirou tudo sem falar nada, entra pra dentro, e puta que PARIU, risca o carro no portão, foi a gota, meu pai xingou os diabos, muito puto, acabou de comer aquele bife assado e duas horas depois saiu pra voltar ao trabalho, broderes, o meu velho, quando abriu o portão, se deparo com uma tora, e vários lixos pedras e muita terra, meu pai na hora virou o diabo, minha mãe no portão olhando e ele correndo atrás do cara da patrola, pois dizia que era dever dele remover os lixos da frente das casas, o cara da patrola, nem bola deu, meu pai jogou pedra no cara, pegou pau e jogou no cara, xingou a mãe do cara, chamou de viado, e o fdp do da patrola muito puto, voltou e derrubou metade do muro de minha casa, meu pai corria atrás deste cara dizendo: “vou te matar seu filho da puta” e o cara nem ai. Dando dedo pra ele, voltou e bateu de novo no muro, meu velho, subiu na patrola, tirou o cara e os dois saíram no tapa, teve até polícia. Depois disto minha mãe não sabia onde enfiar a cara, hahahaha

Brincar na hora errada só da merda

Uma certa vez o Paulo e o Renato tavam em casa… bom… isso já deve fazer maizomenos, chutando baixo, uns 5 anos. Ficaram lá até tarde da noite, eu fiquei incubido de levá-los em casa depois, já que tinhamos saído do trampo e só eu tava de carro.

O combinado primeiro era deixar o Paulo, depois o Renato. Nesta época longincua da minha vida, eu era um cara meio doido das idéias… eis que levando o Paulo, no caminho ele aponta e fala: “olha, meu sobrinho andando na rua”

Eu olhei… putz… um negão dois por dois, maior mano, cara suspeita, primo do Paulo? Mas o Paulo é ruivo caralho… mas blz… pra não deixar em branco, abaixei o vidro do carro e: “HAHHAH VAI TOMAR NO CU SEU FILHO DA PUTA HAHAHAHA”

Fechei o vidro todo feliz, pensando “nossa, zoei com o sobrinho do Paulo!”… o Paulo branco de medo, perguntando o que eu tinha feito. Eu meio sem entender, olho pro lado e vejo um garoto, ruivinho, 1 metro e 30: “oiii tio”…

É… merdas acontecem!